• Mariana Floria

Autoestima e ciúme – a procura por evidências e por que isso te faz mal

Pessoas preocupadas e inseguras procuram constantemente por um controle da situação. A questão central é evitar que algo ruim venha a acontecer. Quanto maior a previsão do que vai acontecer, melhor consegue se preparar para lidar com elas, trazendo uma sensação maior de segurança. O problema disso tudo é que a vida é recheada de incertezas. Até mesmo em seu relacionamento! É claro que é esperado que você conheça seu parceiro e entenda suas afinidades e possíveis condições de conflito. Porém esse campo se torna difícil quando falamos de ciúmes: a incerteza, entendida como uma condição intolerável, soa como uma preditora de uma possível traição. Sabe aquela cena clássica do parceiro(a) procurando por evidências de uma possível traição? A ideia é ter certeza do que está acontecendo na vida do outro e, assim, poder aliviar essa sensação de incômodo de que poderá ser traído. O problema? O fato de não encontrar evidências não gera uma sensação de conforto e conformismo – o não saber se transforma em acreditar que o que ainda é desconhecido irá magoá-lo. E aí começa um looping infinito: você se sente inseguro e por isso procura evidências. Como não as acha, insiste em procurar mais e mais. Então como resolver tudo isso? Primeiro, precisamos entender o que te deixa inseguro nesse relacionamento. Há três possibilidades: a) sua história de vida e de relacionamentos que trouxe sensações de insegurança mais profundas;

b) uma inconsistência no comportamento do seu parceiro que, naturalmente, gera sensações desconfiança

c) as duas condições acima operando em conjunto, em formas e intensidades diferentes.


Apenas após entendermos o que está produzindo esse quadro é que conseguiremos determinar estratégias para lidar de forma mais efetiva com ele.


Caso estiver sofrendo com essa insegurança ou seu parceiro, não negligencie essa condição ou tente resolver por conta própria. Procure ajuda de um profissional!

12 visualizações0 comentário